Brasil,  Chapada dos Veadeiros,  Goiás

Guia Chapada dos Veadeiros 2019

Que aventura massa! Pense numa semana extraordinária. Se você curte natureza, anota essas dicas para aproveitar uma semana inteirinha em contato com o melhor do cerrado brasileiro! Nesse post tentaremos relatar o nosso roteiro de 8 dias na Chapada dos Veadeiros, incluindo transporte, hospedagem, algumas dicas legais de restaurante e todos os passos para acessar as cachoeiras mais lindas da região.

1. Informações Gerais

  • Qual o aeroporto mais próximo?

Aeroporto de Brasília

  • Vale a pena alugar um carro?

Se você não for contratar um pacote completo com alguma agência, vale a pena alugar um carro, porque o transporte público é bem precário e as principais atrações ficam muito distantes umas das outras.

Pesquisamos em vários sites, mas o melhor preço estava no site da Smiles – Pegamos 9 diárias por R$ 44,00/dia – sem seguro. Usamos o seguro do cartão master.

Alugamos um HB20 e deu para acessar todas as cachoeiras detalhadas abaixo, mas o ideal mesmo seria um carro um pouco mais alto.

  • Anota aí as distâncias

De Brasília até Alto Paraíso de Goiás são 228 km

De Brasília até Cavalcante são 316 km

De Brasília até São Jorge são 263 km

  • Quantos dias ficar?

Para conhecer bem a região, fique pelo menos 1 semana. Se você não tiver esse tempo todo, de 4 a 5 dias é possível aproveitar e ficar com um gostinho de quero mais. Ficamos 8 dias e foi tempo suficiente para conhecer muitas cachoeiras.

  • Qual a melhor cidade para fazer base? Quais atrações próximas de cada cidade?

Agora eu vou elencar as cidades ideais para fazer base para cada cachoeira:

♥ Escolha Cavalcante para conhecer as cachoeiras Santa Bárbara, Capivara e Candaru.

♥ Escolha Alto Paraíso para conhecer as cachoeiras Loquinhas, Almécegas I e II, Macaquinhos e Catarata dos Couros

♥ Escolha São Jorge para conhecer o Mirante da Janela, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Trilha dos Saltos, Cachoeira do Segredo e o Vale da Lua.

O famoso Mirante da Janela

2. Onde se hospedar?

♦ Cavalcante – ficamos na @chacaralapislazuli. Reservamos pelo airbnb. Chalé individual, com cozinha e uma varanda incrível para curtir o pôr do sol, com o céu mais estrelado que vimos na chapada! Link para reserva –> Suíte Jade com Varanda e linda Vista da Superhost Viviane e Lucas

♦Alto Paraíso de Goiás – optamos por ficar mais dias em Alto, estabelecendo a cidade como nossa base.

O airbnb da Kassia e da Adriana foi nossa primeira escolha na Chapada. Elas oferecem quarto amplo e privativo com hosts que viraram amigas! Ambiente bem tranquilo. Clique no link abaixo para reservar!

Aconchegante suíte para casal

O Vila dos Cristais Flat é um mini apartamento com tudo que você precisa! Sala, cozinha e dormitório para 4 pessoas! Na frente do flat tem uma árvore onde mora um lindo tucano, lembram?! Eles têm um site http://www.flatsviladoscristais.com.br/ e uma página no facebook da Vila dos Cristais, onde você pode conversar diretamente com a Carol – proprietária do local.

A pousada Araras tem quartos confortáveis e amplos, com ar condicionado, piscina aquecida e o café da manhã mais memorável da chapada! Maravilhosa! Superou todas as expectativas!

Converse com a Danúbia e com a Vanessa, elas vão te ajudar a tirar todas as dúvidas sobre a região.

Você pode fazer a reserva pelo booking ou pelo site da pousada

Se for reservar pelo booking, clica nesse link, cria o cadastro e você receberá R$ 50,00 de desconto.

A Pousada Linda Flor nos abriu as portas para ficarmos por lá na última noite. É uma opção bem acessível e econômica em Alto, mas acabamos indo para São Jorge, passar a última noite da chapada na vilazinha.

Em São Jorge, fizemos uma reserva de última hora em uma das várias pousadas da vila. Se optar por ficar lá, dá pra ir a pé para o Parque da Chapada dos Veadeiros!

3. Como chegar em cada cachoeira, preço, necessidade de guia, nível da trilha?

Vamos detalhar os passeios em cada cachoeira com base no roteiro que montamos para os nossos 8 dias de Chapada! Se liga!

Dia 01 –  Cachoeiras Santa Bárbara e Capivara

Dormimos em Cavalcante, que fica há 1 hora da comunidade Kalunga – Engenho II, de onde é possível visitar as cachoeiras.

Cachoeira Santa Bárbara

Acordamos às 6:30 e pegamos a estrada por volta das 8hs. Chegamos na Comunidade às 9hs.

Basta colocar no google maps ou no waze ”Cachoeira Santa Bárbara” e seguir.

No caminho tem algumas placas, que confirmam as direções do GPS. A estrada é terrível, chão batido com muito buracos e desníveis. Conseguimos passar com um HB20, mas o ideal é pegar um carro mais alto.

Atenção: Vimos duas situações de pneus furados na região, confira o estepe e os materiais de troca de pneu antes de viajar.

Chegando no ponto do maps/waze ”Cachoeira Santa Bárbara”, você vai ver uma bilheteria com o nome CAT – Centro de Apoio ao Turista.

Lá você informa quais cachoeiras você deseja visitar e contrata o guia. Tem muitos guias lá, não precisa reservar antes nas cidades (Cavalcante, Alto Paraíso, São Jorge).

Se você quiser um contato de um guia que mora na comunidade, anota aí o número da Simone (62) 99932-7656. Ela nos guiou e contou um pouco da história da sua comunidade com muito carinho.

Valores por pessoa

  • Santa Bárbara – R$ 20,00 ( + 10 de transporte – ida e volta)
  • Capivara – R$ 10,00

Guia – R$ 100, 00 – para grupos de até 6 pessoas

Para acessar a Santa Bárbara são 300 vagas/dia.

Chegamos às 9hs de um sábado e apenas 12 pessoas haviam comprado os ingressos para lá.

Conhecemos um grupo que estava chegando na hora e rachamos o valor do guia com eles.

Trilha para a Santa Bárbara e Capivara  são fáceis.

Aconselho dormir em Cavalcante depois dessa aventura, pois dirigir 1 hora até Cavalcante e depois mais 1 hora até Alto Paraíso, por exemplo, fica bem cansativo! Foi o que fizemos e acabamos nos arrependendo.

Dia 02 – Cachoeiras Almécegas I e II e Loquinhas

Dormimos em Alto e acordamos tarde, decidimos ir para um atração bem próxima a cidade.

Fomos até a fazenda São Bento, onde fica a cachoeira Almécegas I e II.

As cachoeiras são lindas, trilha nível médio, dentro de uma propriedade particular. A estradinha de carro é ruim, mas parece que depois dos primeiros dias você se acostuma.

O valor por pessoa para conhecer as duas cachoeiras é de R$ 40,00.

Passamos a manhã por lá, seguimos até o rancho do Waldomiro para almoçar a famosa matula e depois fomos conhecer as cachoeiras Loquinhas.

O ingresso em Loquinhas custa R$ 35,00 por pessoa. São vários poços de água cristalina, muito lindo, com mini cachoeiras.

É perfeito para quem vai com crianças ou idosos porque a trilha é toda feita de madeira com locais para apoio e segurança.

No final do dia, fomos jantar os famosos pastéis do Restaurante Vendinha, que fica na rua principal de Alto Paraíso. Estava uma delícia! Recomendamos!

Dia 03 – Catarata dos Couros

Para acessar use o waze e digite ”estacionamento dos couros”, não use o google maps, ele vai te deixar no meio da estrada e vai dizer que chegou no seu destino final.

O waze te leva até o estacionamento da trilha. O caminho é longo e sem placas. Dá para ver que todas as placas foram arrancadas.  A estrada é esburacada, mas conseguimos passar com um HB20. O ideal seria um carro com uma altura maior.

Catarata dos Couros

Chegando no estacionamento, tem um senhor olhando os carros, é legal deixar um dinheirinho com ele na volta.

Assim que você chegar, reserve seu almoço em um dos ranchos da região. No estacionamento mesmo, você vai ver gente dos dois restaurantes locais anotando o nome das pessoas que querem almoçar por lá.

Nós escolhemos o restaurante da Dona Luzia. Maravilha! Feijão, arroz, abóbora, carne de panela, galinha, muitas verduras, tudo estava delicioso! Conversamos muito com o esposo dela, o  Sr. Gerson e comemos doce de leite feito por ele mesmo no final.

A trilha para a catarata dos couros é de nível médio com muitas subidas e descidas nas pedras.

Fomos sem guia e em alguns pontos ficamos meio confusos sobre o caminho a seguir, pois não tem placas, por isso, se você prefere um passeio mais tranquilo, contrate um guia.

Dia 04 – Trilha para o Mirante da Janela

O início da trilha fica bem próximo a São Jorge, você dirige até o estacionamento, é só colocar no maps/waze.

Chegando lá, você desce a primeira parte da trilha até a casinha do Sr. Graciliano, que vai te cobrar R$ 15,00 para fazer a trilha.

A Trilha não tem sinalização! Na verdade, até tem, mas depois de alguns km, a sinalização fica confusa e com muitos trechos bifurcados. O nível da trilha é muito difícil, a trilha é longa e com muitas subidas e descidas pelas pedras.

Flores na trilha!

Em virtude da falta de demarcação, é muito arriscado se perder! E foi assim que aconteceu com a gente! Nos perdemos, saímos da trilha e só depois conseguimos nos encontrar e voltar para o caminho! Isso nos fez caminhar mais 3 km, sem necessidade, por isso, contrate um guia para esse passeio.

Dia 05 – Cachoeira dos Macaquinhos

Saindo de Alto Paraíso dirija 10 km até uma estrada de barro com a placa da Cachoeira, é só seguir o google maps/waze – no caminho de barro também tem placas indicativas.

Atenção! Antes de chegar na entrada da área, onde tem a bilheteria, você vai ver umas placas falando para estacionar ali mesmo, caso seu carro não seja 4×4, porque a estrada é bem íngreme e muitos carros descem e não conseguem subir.

Pode estacionar ali mesmo e descer caminhando, você verá as placas indicando a portaria.

Chegando lá, o Sr. Fausto vai te cobrar o ingresso que custa R$ 30,00.

Lá não tem opção de almoço por perto, então leve comida e água.

A trilha é bem demarcada, tem vários poços e cachoeiras, maravilha para nadar. A trilha é nível médio para difícil, pois apesar de demarcada, tem muita subida.

Dia 06 – Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Trilha dos Saltos e Vale da Lua

Saindo de São Jorge é bem pertinho. Vá até o estacionamento do Parque. O estacionamento custa R$ 15,00. Mas a entrada no Parque é grátis* e tem um serviço de apoio ao turista, para te ajudar a decidir qual trilha fazer.

*em breve o parque será gerido por uma Concessionária e será cobrado um valor para entrada.

Você assiste um vídeo com as trilhas do parque, escolhe, recebe orientações dos instrutores antes de começar sua aventura.

Todas as trilhas são bem demarcadas e bem cuidadas.

De tarde, fomos até o Vale da Lua, acesso fácil, trilha curta e linda! Beleza bem diferente das demais atividades da Chapada. No final, um lindo poção para banho. Entrada custa R$ 20,00.

Dia 07 – Cachoeira do Segredo

E para fechar com chave de ouro nossa temporada na Chapada, fomos descobrir como fazer a trilha da Cachoeira do Segredo. Que merecia um post exclusivo devido a dificuldade e a quantidade de informações erradas que tem no google maps/waze. 

Vamos lá!

Para acessar a cachoeira você pode até jogar no Google Maps/Waze para Estacionamento I da Cachoeira do Segredo, mas fique atento! Use esse recurso apenas para te dar um norte inicial na pista.

Saindo de São Jorge, olhando para a sua esquerda, busque a placa inicial da trilha! Que tem o nome – Cachoeira do Segredo!

Dobrando na placa, basta seguir as miniplacas que estarão no seu caminho até o estacionamento I/ bilheteria.

Chegando no estacionamento I, o senhor vai te cobrar o bilhete (R$ 40,00) e te instruir sobre as próxima passagem, já que você terá que passar por 3 riachos com o carro.

Obs.: Você pode comprar esse bilhete antecipadamente em São Jorge e o valor fica um pouco mais baixo (R$ 35,00). E se você contratar um guia fica por R$ 25,00. 

Passamos com um HB 20 nos três riachos, paramos o carro no estacionamento II e começamos a trilha.

Trilha leve, você passa pelas pedras do riacho apoiando- se na corda, toda a travessia é tranquila, a trilha é bem demarcada e diferente! Muito linda! Várias piscinas cristalinas antes de chegar na grande surpresa! Que cachoeira linda, aqueles paredões, que lugar incrível! Lá na cachoeira não pega sol, então se prepare para a água gelada.

Leve um lanche para aproveitar ainda mais aquela belezura de local.

Piscininha cristalina na despedida da Chapada dos Veadeiros, quem sabe um dia a gente volta!

Se precisar de ajuda, manda mensagem pra gente ;D

Facebook Comments