Alemanha

Berlim em 4 ou 5 dias – Roteiro histórico pela cidade

Adoramos conhecer Berlim. A cidade é muito rica em história e, por ser uma história ainda tão recente, acabamos dedicando um tempinho para revisitar os conflitos de primeira/segunda guerra e guerra fria. Quando você explora um pouquinho a história antes de ir aos principais pontos, as visitas ficam ainda mais vivas e interessantes.

Você estudou tudo isso quando tinha 14 anos e o enredo estava tão longe da nossa realidade no Brasil. Assistir a uns videos explicativos no youtube antes de visitar Berlim, vai te deixar ainda mais interessado na cidade.

Dia 01– Começamos nosso dia pela Alexanderplatz, praça principal do centro de Berlim, lá tem um relógio gigante que mostra as horas das principais capitais do mundo. Tem uma fonte no meio, perto dos principais pontos turísticos. Lá fica a Torre da TV, que também é um ponto turístico, você pode subir para apreciar a vista da cidade.

Seguimos caminhando, passamos pela igreja St. Marienkirshe, que parecia muito ser uma igreja católica, mas ao entrar descobrimos que era evangélica. Na frente dessa igreja fica a Fonte de Netuno. Continuamos até a Berliner Dom, a catedral de Berlin, que também é evangélica. Nessa área tem alguns museus ao lado.

Seguimos caminhando para a Bebel Platz, uma praça histórica onde eram queimados livros na época do comunismo. Nessa praça tem alguma bibliotecas e hoje tem feiras de livros 😀 tem um memorial no chão da praça mostrando os locais onde os livros eram queimados 🙁

Pausa para trabalhar e seguimos conhecendo o Check Point Charlie – É um ponto histórico na divisa do lado capitalista/soviético, onde os alemães iam pra mostrar documentos passar pro outro lado. Tem uma barraca e a placa com os dizeres históricos: YOU ARE LEAVING THE AMERICAN SECTOR. Ao lado tem um museu gratuito do lado sobre a guerra.

 

 

Dia 02 – Fomos ao East Side Gallery –  uma galeria de arte a céu aberto, que consiste em 1,6km do Muro de Berlin preservado e grafitado. Tem uns grafites famosos que são lá (o Beijo, por exemplo), é legal de passear por todo o muro. 

A foto ao lado, também conhecida como o “Beijo Fraterno”, representa um comportamento habitual entre líderes do comunismo.

No grafite, pintado em 1990, está o líder soviético Brejnev e o alemão oriental Honecker.

 

Depois pegamos metro e fomos até Victory Column – um monumento construído em comemoração a vitoria em batalhas comemorar as vitórias militares do Reino da Prússia sobre o Império Austríaco, Reino da Dinamarca e França entre 1864 e 1871. No caminho tem um parque grandão, que é cortado no meio por uma avenida gigante, chamada “Unter den Linden”, e no meio de tudo tem essa Victory Column,

Subimos na coluna por apenas 3 euros! Só escada hein!? Mas a vista é massa!

Depois seguimos caminhando para o Monumento do holocausto – Tem um museu na lateral e você pode descer e conhecer por baixo, mas é basicamente um monte de bloco, nada escrito, representando os túmulos das vitimas do holocausto. Quando você se dá conta do número de vítimas, fica bem triste e o clima da área é pesado mesmo!

Ao lado fica o Portão de Brandemburgo, representa a entrada da cidade e foi mandado construir pelo Rei Frederico Guilherme II, da Prussia. Ele foi quase destruído na II guerra e refeito em 2002. Hoje representa paz após toda a turbulência que rolou em Berlin e na Europa.

 

Aproveite para agendar sua visita ao Reichstag Building – prédio do governo, a reserva pode ser pela internet ou na frente dele, num contêiner. Fomos lá e fizemos a reserva para o dia seguinte. Vale a pena.

 

Dia 03 –  Como estava agendado, fomos conhecer o Reichstag Building, um prédio do governo com uma cúpula de vidro, que dá ao visitante uma visão geral da cidade e conta a história de Berlin, apontando os principais pontos da cidade enquanto você caminha pela cúpula de vidro com um áudio guia em sua língua (o mais legal é de graça).

Depois fomos ao Mauerpark – em direção ao parque tem uma rua chamada Bernauer St. que tem quase um museu ao céu aberto, a rua toda tem resquícios do muro e com informações sobre o que aconteceu no local na época da guerra fria e depois fomos a Eberswalder Str./ Oderberger Str., uma rua com muitas atrações culinárias, comemos um hamburgão no O Der Burger.

Dia 04 – Vá a Podstam – uma cidade que fica a 1 hora de Berlin e é cheia de castelos 😀 e história.  Veja aí o video do nosso Bate e Volta…

Se tiver mais alguns dias por lá, vou deixar aqui mais alguns pontos de interesse…

Zoo Berlin – parece que é bem grande 😀

Warschauerstrasse e Eberswalderstrasse – região cheia de bar e restaurante vale a pena passear

Volkspark Friedrichshain – parque legal!

Facebook Comments